Aguarde...



Blog

Artigos Santos Clinic

mieloma-1200x675.png

Mieloma Múltipo é um tipo de câncer que se inicia na medula óssea, mas que muitas vezes não apresenta sintomas.

Ele é considerado um tipo de câncer raro que atinge pessoas entre os 50 e 65 anos. Quando essas células defeituosas (plasmócitos) crescem dentro do osso, prejudicam tanto a produção normal das outras células sanguíneas como danificam a estrutura óssea, ao se expandirem para a parte sólida do osso.

Os plasmócitos são responsáveis pela produção de anticorpos que combatem vírus e bactérias. No mieloma múltiplo, os plasmócitos são anormais e se multiplicam rapidamente. Por isso, acaba comprometendo a produção das outras células do sangue.

Dessa forma o paciente fica sujeito a infecções e anemia. Este tipo de câncer pode comprometer outros órgãos e até mesmo gânglios linfáticos.

Sinais e sintomas

Muitas vezes os pacientes são assintomáticos, entretanto quando os sintomas aparecem podem ser considerados:

  • Cansaço extremo, fraqueza, palidez e perda de peso;
  • Mau funcionamento dos rins;
  • Dores ósseas (especialmente na coluna) e fraturas espontâneas;
  • Infecções constantes.

Além disso, quando as células do mieloma dissolvem o osso, cálcio é liberado, podendo aumentar o nível de cálcio no sangue (hipercalcemia). Esse aumento pode causar desidratação e até mesmo insuficiência renal. O aumento do cálcio também pode provocar constipação, perda de apetite, fraqueza, sonolência e confusão.

Outro fator importante é a fraqueza da coluna vertebral. Como o mieloma enfraquece as estruturas ósseas, ele pode causar lesões e fraturas na coluna, atingindo também os nervos espinhais. É importante procurar por ajuda médica, pois existe a possibilidade da paralisia permanente.

Quando o mieloma atinge as células normais produtoras de sangue, isso causa a falta de glóbulos brancos, glóbulos vermelhos e das plaquetas.

A redução dos glóbulos brancos diminui a resistência às infecções, os glóbulos vermelhos a anemia e as plaquetas muito baixas podem causar sangramentos.

Diagnóstico para o mieloma múltiplo

Muitas vezes também, o hemograma completo (exame de sangue) pode apresentar alterações, portanto o médico hematologista deve considerá-lo e investigar a fundo os sinais.

O médico também pode solicitar uma biópsia da medula óssea. Para a biópsia será retirado um fragmento do osso da bacia. O fragmento será analisado em laboratório, com a finalidade de quantificar os plasmócitos presentes. E indicar se as células são malignas ou benignas.

Também é possível que sejam solicitados exames como a radiografia óssea (raio-x), a tomografia computadorizada, o PET Scan e a ressonância magnética. Estes exames tem como objetivo verificar se existem alterações nos ossos, como também, se há presença de plasmocitomas.

Como tratar a doença

O mieloma é considerado um câncer raro e que será tratado de acordo com as condições clínicas do paciente. Entre elas temos:

  • Quimioterapia: a quimioterapia é o tratamento mais comum e utilizado atualmente com o objetivo de destruir, controlar ou inibir o crescimento. Sua administração é feita em ciclos e segue o tempo estipulado para cada paciente;
  • Imunomodeladores: os imunomodeladores são medicamentos que ajudam a cuidar da imunidade do corpo, combatendo vírus, fungos e bactérias;
  • Inibidores de proteassoma: São medicamentos importantes para o tratamento do mieloma múltiplo, pois são eficientes em atacar mais as células doentes e impactam menos as células sadias.

Entre outros tratamentos que o seu hematologista e oncologista podem indicar. Medicamentos para fortalecimento dos ossos, transplante de células tronco, imunoterapia entre outros.

A Santos Clinic pode te ajudar a realizar um tratamento seguro e com qualidade de vida. Nosso plano  Cardiotraining REHAB Onco é um programa desenvolvido para pacientes oncológicos, em todas as fases de acompanhamento (antes, durante ou após o tratamento do câncer).

O objetivo principal é alcançar uma melhor qualidade de vida, com diminuição dos sintomas relacionados a doença, e melhora dos exames laboratoriais iniciais.

Consiste em:

  • Avaliação com Hematologista e definição do risco cardiovascular para reabilitação;
  • Solicitação de exames laboratoriais;
  • Teste de esforço máximo- teste cardiopulmonar;
  •  Avaliação com educador físico;
  • Definição de limiares de treinamento e prescrição de exercício;
  • Treinamento físico 3x/sem por 3 meses;
  • Reavaliação médica após 3 meses com novo teste cardiopulmonar.

Agende sua avaliação!


santos-clinic-1-1200x676.png

As terapias complementares ou integrativas são recursos terapêuticos que ajudam na prevenção e no tratamento de doenças.

Essas técnicas são reconhecidas pela OMS (Organização Mundial de Saúde) e são baseadas em conhecimentos tradicionais da Medicina, complementando os tratamentos já existentes. Elas podem ajudar na prevenção de doenças como hipertensão e depressão, por exemplo.

No Brasil, são reconhecidas 29 terapias complementares. Que são elas:

  • apiterapia;
  • aromaterapia;
  • arteterapia;
  • ayurveda;
  • biodança;
  • bioenergética;
  • constelação familiar;
  • cromoterapia;
  • dança circular;
  • geoterapia;
  • hipnoterapia;
  • homeopatia;
  • imposição de mãos;
  • medicina antroposófica;
  • medicina tradicional chinesa/acupuntura;
  • meditação;
  • musicoterapia;
  • naturopatia;
  • osteopatia;
  • ozonioterapia;
  • plantas medicinais/fitoterapia;
  • quiropraxia;
  • reflexoterapia;
  • reiki;
  • shantala;
  • terapia comunitária integrativa;
  • terapia de florais;
  • termalismo social/crenoterapia;
  • yoga.

As práticas integrativas e terapias complementares (TIC) são reconhecidas pelo SUS. Atualmente, mais de 1.708 municípios oferecem práticas integrativas e complementares e a distribuição dos serviços está concentrada em 78% na atenção básica, principal porta de entrada do SUS, 18% na atenção especializada e 4% na atenção hospitalar.

Na atenção especializada, a Santos Clinic se tornará uma porta de entrada para a realização de algumas dessas práticas. Por isso, adiante explicaremos um pouco de cada técnica.

Requisitos para as terapias complementares

As terapias complementares podem ser utilizadas desde a prevenção à reabilitação, e durante o tratamento também.

Existem três requisitos mínimos para implantação dessas terapias, entre elas está os profissionais especializados, o uso de medicamentos homeopáticos liberados pela Anvisa e uma avaliação permanente de eficiência do tratamento.

O Brasil é referência mundial na área de práticas integrativas e complementares na atenção básica. É uma modalidade que investe em prevenção e promoção à saúde com o objetivo de evitar que as pessoas fiquem doentes.

Iremos apresentar algumas dessas técnicas e a forma de utilizá-las.

Reiki

O Reiki é uma técnica desenvolvida no Japão que consiste na sobreposição das mãos sobre o paciente a fim de equilibrar corpo, mente e emoções.

A prática pode ainda reduzir sintomas de estresse, depressão e ansiedade, dores, insônia e muito mais. Entretanto, como já citamos, não deve substituir os tratamentos médicos.

 

terapias-complementares

Reflexologia ou Reflexoterapia

A reflexologia ou reflexoterapia é um técnica que estuda os pontos reflexos do corpo e terminações nervosas presentes nos pés e mãos, nariz, cabeça e orelhas.

O terapeuta avalia os pontos que possuem maior tensão e  faz uma pequena massagem que estimula os processos curativos naturais do local afetado.

terapias-reflexologia

Auriculoterapia

A auriculoterapia é considerada uma das terapias complementares. A auriculoterapia é uma técnica baseada na acumpuntura, que possui origem Chinesa, onde os pontos da orelha são estudados e materiais esféricos e de superfície lisa são aplicados, como sementes e cristais. Eles são presos à pele para que fiquem pressionando esses pontos.

Quando ocorre qualquer patologia, ela reflete na orelha e em locais diferentes, chamados pontos auriculares. Estima-se que existam cerca de 200 pontos em ambas as faces da orelha.

As principais indicações da auriculoterapia  é indicada para o tratamento de dores agudas e crônicas, insônia, enxaqueca, distúrbios digestivos, compulsão alimentar, entre outras patologias.
auriculoterapia

Massagem Relaxante

Muitas pessoas não imaginam, mas a massagem relaxante pode servir como uma terapia complementar.

Dores crônicas, depressão, edemas, pós operatórios e demais patologias podem ser tratadas com sessões de massagem.

É preciso consultar o médico para entender se é possível realizar os tratamentos médicos, junto das massagens.

Drenagem desportiva

A drenagem desportiva, consiste em uma técnica de massagem que também é considerada uma terapia complementar. A grande diferença é que a drenagem desportiva se adequa para cada tipo de atividade física, aliviando as dores musculares e melhorando a circulação sanguínea.

Além disso, reduz a retenção de líquidos.

Terapias Complementares na Santos Clinic

Você sabia que agora temos um novo espaço? Isso mesmo!

A Santos Clinic está preparando essa mega novidade. Em breve estaremos atendendo em nosso novo espaço e junto trazemos as terapias complementares ou integrativas.
Essas terapias nada mais são do que um tipo de prática que ajudam a tratar e prevenir doenças e condições adversas de saúde.
Estas, são técnicas reconhecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que se baseia nos conhecimentos oferecidos pela medicina, mas não substitui um tratamento convencional. Este é um bônus para cuidar da sua saúde.
Entre elas esta:

  • Reflexologia;
  • Massagem relaxante;
  • Reiki;
  • Drenagem Desportiva e muito mais.

Aqui você pode cuidar mais da sua saúde e separar um momento para você.
Aqui na Santos Clinic, você é nossa prioridade. Fique atento às nossas redes, em breve os agendamentos estarão disponíveis.

Conheça todos os nossos serviços.

Para dúvidas: ligue em (13) 3302-3197 ou adicione nosso whatsapp (13) 99211-7455

 


doencas-cardiovasculares-1200x676.png

As doenças cardiovasculares nada mais são do que um conjunto de doenças que atingem o coração e os vasos sanguíneos.

A maior parte das doenças cardiovasculares são desenvolvidas ao longo da vida, e normalmente está relacionada aos maus hábitos alimentares, sedentarismo e tabagismo. Outras podem ser descobertos a partir do nascimento, como a cardiopatia congênita.

Além disso, é possível o desenvolvimento de algumas doenças através de infecções, vírus e bactérias como são os casos de endocardite e da miocardite.

Demais fatores podem ser considerados de risco como:

  • Estresse;
  • Hipertensão;
  • Diabetes;
  • Colesterol elevado;
  • Obesidade.

Portanto, vamos entender algumas doenças cardiovasculares mais comuns.

Cardiopatia Isquêmica ou IC

Acontece geralmente quando há a interrupção da passagem do sangue em uma ou mais artérias do coração, muito conhecidas como coronárias.

O maior risco da doença é sua evolução. Variando de caso para caso, mas a cardiopatia pode causar um infarto do miocárdio ou um ataque cardíaco.

Portanto, por conta da diminuição do fluxo de sangue nas coronárias, lesões no músculo podem acontecer. O que reduz o bombeamento do órgão causando até uma parada cardíaca. Vale ficar atento!

Fibrilação atrial ou FA

A fibrilação atrial trata-se de uma arritmia cardíaca, que acontece quando há o envelhecimento do corpo. A arritmia acelera os batimentos cardíacos, os tornando descompensados.

As consequências quando não tratada a doença são palpitações, mal estar, tonturas e em casos mais graves um AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Geralmente são indicados medicamentos anticoagulantes para que o portador da doença não tenha maiores complicações.

Hipertensão arterial sistêmica ou HAS

A Hipertensão arterial sistêmica, nada mais é do que a famosa pressão alta. Normalmente, os níveis considerados normais  pela Organização Mundial de Saúde é de 12 por 8 ( 120/80 mmHg).

Entre os sintomas estão as dores no peito, dor de cabeça, tonturas, zumbido no ouvido, fraqueza, visão embaçada e sangramento nasal.

Ao primeiro sintoma, o ideal é procurar um cardiologista para realização de exames e diagnóstico.

A HAS pode ser tratada com medicamentos contínuos e também na melhoria da qualidade de vida. Aqui, entram a alimentação e a prática de exercícios físicos. Reduzindo os índices de colesterol (gordura no sangue), há também a melhora na qualidade de vida e também o controle da pressão.

Sequelas da Covid-19

Muito tem se falado sobre as sequelas que a Covid-19 deixa para o nosso corpo. E os problemas cardíacos estão entre eles.

Estudos tentam entender se há relação entre pacientes que já tiveram covid com a pressão arterial elevada.  Uma das preocupações é a causa da miocardite, como sequela da síndrome, que é uma inflamação do músculo do coração, que pode causar arritmia e insuficiência cardíaca.

Todos os pacientes infectados recomenda-se realizar o check-up do coração, com exames clínicos e de imagem, como por exemplo o teste ergométrico, tomografias e até mesmo ressonância magnética.

Essas são somente algumas das doenças mais comuns de vermos. Vamos entender algumas formas de prevenção.

Prevenindo as doenças cardiovasculares 

A prevenção para essas doenças cardíacas começa nos hábitos de vida, uma vida sem excessos é uma vida saudável. Portanto, evitar comidas gordurosas, álcool, tabagismo, sedentarismo, consumo excessivo de sal, entre outros.

Dessa forma, vemos o quanto uma boa qualidade de vida faz diferença. Alimentar-se corretamente e de forma saudável traz benefícios para a saúde mas também para uma melhor disposição e energia.

Além disso, os exercícios físicos são aliados no combate à doenças cardíacas. A prática regular, de 30 minutos por dia, pode ajudar a proteger o seu coração.

Uma questão que também pode ser aliviada na prática de exercícios, é o estresse. Esse vilão pode prejudicar não somente o coração, mas todo o corpo.

Atenção ao histórico familiar  para as doenças cardiovasculares

Para aquelas pessoas que possuem histórico familiar de pressão arterial ou outra doença do coração, é preciso realizar o Check-Up anualmente ou a cada 6 meses, a depender da indicação do seu cardiologista.

Pessoas que possuam pais ou irmãos com hipertensão arterial sistêmica, por exemplo, têm maior chance de desenvolverem o problema no futuro. Outra questão também é o colesterol elevado, é necessário estar atento para controle dos níveis.

Lembrando que para aquelas pessoas que já tiveram algum acontecimento, como infartos, devem aderir ao acompanhamento a cada 6 meses e também possuir um preparo ideal para volta à rotina.

Tudo isso você encontra aqui na Santos Clinic. O Cardiotraining REHAB é um programa desenvolvido para indivíduos portadores de alguma comorbidade focado na reabilitação e bem-estar.

Quem pode realizar?

Os pacientes com as seguintes condições: pós infarto, cirurgia cardíaca, arritmia, hipertensão arterial, diabetes mellitus, entre outras.

O objetivo principal é alcançar uma melhor qualidade de vida, com diminuição dos sintomas relacionados a doença, e melhora dos exames laboratoriais iniciais.

Consiste em:

  • Avaliação com Cardiologista ou Pneumologista e definição do risco cardiovascular para reabilitação;
  • Solicitação de exames laboratoriais;
  • Teste de esforço máximo- teste cardiopulmonar;
  • Avaliação com educador físico;
  • Definição de limiares de treinamento e prescrição de exercício;
  • Treinamento físico 3x/sem por 3 meses;
  • Reavaliação médica após 3 meses com novo teste cardiopulmonar;

Agende sua avaliação! 


linfoma-1200x676.png

O Linfoma de Hodgkin é um dos tipos de câncer que acomete o sistema linfático. Segundo o Instituo Nacional do Câncer a estimativa para novos casos é de 2.640, sendo 1.590 homens e 1.050 mulheres.

Por isso, hoje entenderemos melhor quais são as causas, os sintomas e os tratamentos disponíveis.

Entendendo o Linfoma de Hodgkin

O Linfoma de Hodgkin acomete o sistema linfático. Esse sistema é composto por órgãos e tecidos (linfonodos ou gânglios), que são responsáveis pela nossa imunidade e por conduzir  essas células pelo corpo.

Este linfoma é bem característico, pois ele se espalha com maior facilidade. Geralmente, a multiplicação acontece de linfonodo para linfonodo. E isso se dá quando uma célula benigna, acaba se tornando maligna.

Dessa forma, inicia-se a proliferação e cópias dessas células como clones. É a partir desse momento, que os demais grupos acabam sendo invadidos e também se tornam células malignas.

As regiões mais afetadas são o pescoço e região do tórax.

Sintomas e sinais

O linfoma pode surgir em qualquer parte do corpo e os sintomas dependem da sua localização. Geralmente aparecem ínguas- que são os linfonodos inchados- nas axilas, virilha ou até mesmo o pescoço.

Quando ele aparece na região do tórax, é comum o paciente sentir dores no peito, tosse e falta de ar.

Já quando inicia-se no abdômen, pode acontecer a distensão abdominal e desconforto.

Outros sintomas também são característicos da doença, como:

  • Febre;
  • Perda de peso sem motivo aparente;
  • Cansaço;
  • Suor no corpo;
  • Coceira.

Detecção e prevenção da doença

O câncer não é simples de prever, porém algumas dicas são valiosas para detectar e prevenir-se do Linfoma de Hodgkin e demais canceres.

O acompanhamento médico é o principal, que consiste nos exames de rotina. Um câncer quando detectado precocemente, reduz o risco de complicações e morte.

Além da realização dos exames periódicos, quando algum dos sintomas aparecerem o ideal é procurar ajuda médica.

Alguns dos sintomas podem ser confundidos com outras patologias, por isso a importância de prevenir-se fazendo as visitas recorrentes ao médico.

Diagnóstico

O diagnóstico do linfoma de Hodgkin é obtido por meio de biópsia da região afetada.

A biópsia consiste na retirada de uma pequena parte ou de todo o linfonodo, que deverá ser enviado para exame patológico.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde o linfoma de Hodgkin é classificado em dois subgrupos.

O linfoma de Hodgkin clássico, que se subdivide em quatro subtipos (esclerose nodular, celularidade mista, depleção linfocitária e rico em linfócitos), e linfoma de Hodgkin predomínio linfocitário nodular.

Tratamento para o Linfoma de Hodgkin

O tratamento varia de acordo com o estágio da doença, condição clínica do paciente e tipo de linfoma detectado no exame patológico.

São indicadas as quimioterapias e radioterapias, e as vezes são recomendadas as duas em conjunto.

A quantidade de sessões dependerá do estágio da doença. Outra alternativa eficaz é o transplante de medula óssea.

Aqui na Santos Clinic, o paciente oncológico pode realizar o acompanhamento médico e atrelar ao tratamento a prática leve de exercícios – com orientação de um profissional habilitado.

Nosso plano Cardiotraining REHAB Onco é para os pacientes oncológicos, em todas as fases de acompanhamento (antes, durante ou após o tratamento do câncer).

O objetivo principal é alcançar uma melhor qualidade de vida, com diminuição dos sintomas relacionados a doença, e melhora dos exames laboratoriais iniciais.

E dentro deste plano está incluso:

  •  Avaliação com Cardiologista, Pneumologista ou Hematologista e definição do risco cardiovascular para reabilitação;
  • Solicitação de exames laboratoriais;
  • Teste de esforço máximo- teste cardiopulmonar;
  • Avaliação com educador físico;
  • Definição de limiares de treinamento e prescrição de exercício;
  • Treinamento físico 3x/sem por 3 meses;
  • Reavaliação médica após 3 meses com novo teste cardiopulmonar.

Esse bônus aliado ao tratamento de quimioterapia e radioterapia, proporciona melhor qualidade de vida para esse paciente.

A Santos Clinic pensando sempre em você.

Agende sua avalição pelo nosso Whatsapp (13) 99211-7455 ou telefone (13) 3302-3197.


logotipo-santos-clinic

A Santos Clinic é uma clínica especializada em saúde e qualidade de vida. Temos como objetivo fornecer ao paciente não só o melhor atendimento com excelência, mas também integralidade no seu tratamento através da nossa unidade de exercício supervisionado, com foco em prevenção, reabilitação cardíaca, pulmonar, oncológica e nutricionista.

Últimos Artigos

Santos Clinic - Cardiologia em Santos. Todos os direitos reservados

-
Desenvolvido por:
Seek Web Marketing Digital